Imagem de Henrique Matos
"Liberalização" do wireless da escola
por Henrique Matos - Quinta, 1 Maio 2008, 14:39
 
Como não encontrei um local do forum mais indicado para este tema, irei o colocar aqui. Directamente não está relacionado, mas caso os moderadores encontrem um local mais apropriado para a sua colocação aceito a sugestão.

    Tenho presenciado pessoalmente e um pouco a minha volta a necessidade da liberalização da rede wireless da escola, os alunos são obrigados ter de ir trabalhar para computadores que não os dos próprios. Isto porque muitos  alunos já têm portáteis e por sua vez, poderiam trabalhar em qualquer parte da escola. Como por exemplo no bar ou uma sala de apoio, e assim não eram obrigados a ir para a biblioteca ou para as salas de tic, deslocar os trabalhos de um computador para o outro, caso já os tivessem feito no seu portátil. Não consigo perceber o porquê. Afinal de contas, todas as escolas que eu conheço, tem o wireless para facilitar o acesso a Internet aos alunos, não para complicar a vida aos mesmos,como este o caso, que obriga-nos a requisitar um portátil da escola, se é que é possível, além disso podem já estar todos requisitados.
Segundo ouvi dizer, o problema resume-se ao medo de um potencial ataque a rede.
    Na minha opinião é bastante inconsistente esta afirmação, primeiro porque actualmente existem soluções que previnem ataques à rede interna de qualquer organismo. Caso essas "soluções" não forem suficientes para a escola, sugiro a criação de um mecanismo, se é que ainda não existe, para um acesso da rede wireless semelhante ao acesso actual a um computador da escola, onde cada utilizador tem um acesso independente ao computador e por sua vez a rede. Ou seja, actualmente, o acesso a uma rede wireless resume-se a uma única password, a minha sugestão , é um mecanismo de acesso múltiplo de utilizadores e de passwords.
  Assim é possível dificultar o acesso a pessoas que vivam nas imediações da escola, mas que não são alunos. Se fosse uma Internet totalmente desbloqueada, elas teriam fácil acesso e utilizar a Internet para seu consumo próprio, inviabilizando a navegação a alunas e docentes.
   
    Reparei também, que a rede tem o nome de Crie, que segundo li, é o projecto actual do estado de desenvolvimento tecnológico das escolas ( corrigiam-me se estou errado). Hipoteticamente falando, se por motivos impostos pelo estado ou motivos que desconheço, não é primitida a utilização da rede CRIE para a utilização mais "pessoal" dos alunos, então a opção definitiva era mesmo a criação de uma outra rede da escola paralela a esta, mas que já permitisse o tipo utilização já referido a cima .



    Relembro que estou a dar apenas uma sugestão e a retratar o que eu e muitos alunos somos obrigados a fazer quando temos melhor opções a nossa disposição, mas que na minha opinião, não estão de certa forma a ser bem utilizadas. Compreendo também que o wireless seja talvez para esta escola como um propósito único de rede escola interna (só para docentes ou actividades com material da própria escola), mas numa era em que a escola e o estado está a investir com tanta força nas tecnologias de informação, não posso deixar de mostrar o meu descontentamento com esta situação. Gostaria que me esclarecessem acerca desta actual situação e se vão efectuar algumas mudanças futuras.

Atentamente, Henrique Matos
Imagem de Sara Santos
Re: "Liberalização" do wireless da escola
por Sara Santos - Quinta, 1 Maio 2008, 16:33
 

subescrevo!

 

Acho que o acesso dos alunos à internet atraves do wireless ja devia ter sido permitido ha muito tempo!